Buscar
  • High Glass

7 ESTATÍSTICAS SOBRE HOME OFFICE PARA O ANO DE 2021

Fonte: Oberlo


O rápido avanço da pandemia do coronavírus obrigou empresas e lojas de todos os tamanhos a realizarem uma transição rápida e inesperada para o modelo de trabalho home office. Mas quando falamos em estatísticas home office, o que mudou?


Até o início de 2020, ninguém poderia acreditar que grande parte da população mundial estaria trabalhando de casa em apenas alguns meses; agora, no entanto, é difícil projetar um futuro sem o modelo de trabalho home office que estamos vivendo. E isso certamente impactará nas estatísticas home office em 2021.


É verdade que quase todos nós caímos de paraquedas nessa nova realidade. Por isso mesmo, é importante que saibamos identificar os principais desafios e as principais vantagens desse modelo de teletrabalho.


Foi pensando nisso que compilamos as 7 estatísticas home office mais importantes para o ano de 2021:


1. Quantas pessoas trabalham em home office?

Mesmo antes da pandemia, de acordo com as estatísticas home office, o modelo de trabalho já tinha uma presença considerável no Brasil: em 2018, um levantamento realizado pelo IBGE mostrou que 3,8 milhões de brasileiros trabalhavam de maneira remota.


Além de ser particularmente popular entre os freelancers, o modelo de trabalho home office também mostra boa adesão entre empresas startups e outras iniciativas privadas, como e-commerces e lojas virtuais, que funcionam quase que totalmente no ambiente online. 2. A grande maioria dos profissionais prefere trabalhar de casa

As estatísticas home office revelam que o modelo de trabalho é o sonho de muita gente: uma pesquisa realizada pelo Buffer no final de 2019 mostrou que 98% dos funcionários e trabalhadores entrevistados gostaria de trabalhar remotamente ao menos uma vez na vida.


Os motivos que levam um profissional a querer trabalhar de casa podem variar: muita gente gostaria de ter um horário de trabalho mais flexível; outros gostariam de estar em casa para passar mais tempo com a família ou então otimizar a rotina diária para buscar uma fonte de renda extra.


E tem gente que gostaria de evitar o engarrafamento diário até o escritório. Uma pesquisa recente da Robert Half mostrou que 53% dos profissionais que estão trabalhando de casa listam o tempo ganho e a redução do deslocamento como o principal benefício do home office.


Além disso, vale lembrar que a possibilidade de trabalhar de casa também significa, para muita gente, uma chance de poder ter um equilíbrio mais saudável entre vida profissional e vida pessoal: levar uma vida menos estressante, poder realizar refeições saudáveis e caseiras todos os dias e até mesmo conseguir incluir uma atividade física na rotina.

E isso tudo está diretamente conectado à próxima estatística sobre o trabalho home office:

3. As estatísticas home office mostram profissionais mais felizes


Um levantamento feito pela Owl Labs em 2019 mostrou que, embora quem trabalhe de casa acabe trabalhando mais, 71% dos entrevistados afirmaram estar felizes com seus empregos e com o modelo de trabalho que seguiam. Esse mesmo percentual caiu para 50% entre profissionais que não faziam home office.


Como vimos nas estatísticas mencionadas anteriormente, trabalhar remoto de casa pode trazer alguns benefícios, como uma rotina mais flexível e um equilíbrio mais saudável entre vida profissional e vida pessoal – fatores que sem dúvida impactam o nível de felicidade dos profissionais de home office.

Esse mesmo estudo indicou que, muitas vezes, a possibilidade de trabalhar de casa acaba sendo um fator a mais de confiança na relação entre profissional e empresa: na verdade, os profissionais que já trabalhavam em home office se mostraram mais dispostos a continuar em seus empregos pelos próximos anos do que aqueles que trabalhavam apenas no escritório.


4. Aumento na produtividade


E tem um outro dado importante relacionado ao impacto do trabalho home office na vida dos profissionais: uma pesquisa realizada pela Pulses em 2020 mostrou que, mesmo durante a pandemia, 78% dos brasileiros se sentem mais produtivos trabalhando remotamente.


Esse número é bastante relevante entre as estatísticas que citamos aqui, sobretudo porque até pouquíssimo tempo atrás a ideia de trabalhar remotamente nem sempre era vista com bons olhos: muitas empresas achavam que os funcionários ficariam mais distraídos se estivessem em casa e, por isso, não conseguiriam entregar bons resultados.


Da mesma forma, muitos gerentes e chefes compartilhavam da opinião de que o trabalho home office só seria mais um obstáculo, já que a melhor forma de garantir um bom desempenho dos funcionários seria vigiá-los no ambiente do escritório.


O problema é que cada profissional trabalha dentro de um próprio ritmo, e é impossível pedir que todos mantenham um nível de produtividade máxima dentro de um escritório.


Talvez por isso mesmo que trabalhar de casa pela internet seja uma solução tão positiva, já que cada profissional tem a liberdade de fazer sua gestão do tempo e de controlar seu próprio ambiente de trabalho. Você pode escolher a hora que vai começar a trabalhar, o espaço da onde vai trabalhar, a iluminação e a temperatura do ambiente, a música de fundo, a hora de almoço…


5. Qual é o maior desafio no modelo de trabalho home office?

É claro que nem tudo são flores quando o assunto é trabalhar de casa. Uma pesquisa realizada pela Robert Half mostrou que 1 em cada 5 profissionais brasileiros listaram as distrações causadas pela presença da família como o maior desafio do home office.


Embora a presença constante da família seja um desafio do trabalho home office que está diretamente ligado às circunstâncias da pandemia, é importante levar em conta outros desafios que podem aparecer, como a solidão, a dificuldade de se distanciar das redes sociais e a ameaça da procrastinação.


6. Estatísticas home office: adesão por parte das empresas brasileiras

Um levantamento feito pela empresa de consultoria BTA mostrou que, por conta da pandemia, o modelo de trabalho home office se tornou o padrão para ao menos 43% das empresas brasileiras.


Vale lembrar, no entanto, que a facilidade de implementação do modelo de trabalho home office depende, em grande parte, das particularidades de cada empresa e cada nicho.


Empresas de grande porte que já trabalhavam com equipes e profissionais localizados em diferentes países provavelmente não tiveram grandes dificuldades, mas isso não foi o caso para algumas empresas menores, que centralizavam suas operações em um único lugar.


7. Previsões e estatísticas home office para o futuro pós-pandemia

já é possível fazer algumas previsões de como será o mundo de trabalho: segundo um professor da FGV, quando questionado sobre as estatísticas home office, a tendência é que o modelo de trabalho home office cresça cerca de 30% no Brasil.


Mesmo que o home office não vire o único modelo existente de trabalho, é possível que daqui para frente um número cada vez maior de empresas passe a oferecer um sistema mais flexível, mesclando dias remotos e dias no escritório. Dessa forma, mesmo aqueles nichos que não puderam realizar a transição durante a pandemia conseguirão se adaptar a esse novo cenário. São vários os motivos que tornam o Home Office uma boa opção de trabalho, e estar em um ambiente confortável contribui para a performance. Uma opção sustentável de controle solar são as películas para vidro 3M. Com bloqueio dos raios UV em até 99%, reduzem o calor interno em mais de 60% mantendo a luminosidade natural. A High Glass possui profissionais especializados para aplicação das películas, e trabalha exclusivamente com a 3M pela qualidade do produto e emissão de certificado de garantia. Realize já um orçamento personalizado www.highglasspeliculas.com.br Rua Nicolau Barreto 22, Brooklin - SP Tel. (11) 2639-2922 | WhatsApp (11) 93323-2233

7 visualizações0 comentário

The smartest protection